10 de ago de 2010

Eu já dei a outra alma aos bruxos e vampiros

ACONSELHO A OUVIR ENQUANTO LER A POSTAGEM.


Eu não reconheço mais
olhando as fotos do passado
o habitante do meu corpo,
este estranho dublê de retratos

Todas as vezes que escrevo pra você, é como se eu lançasse uma carta ao meu amigo carteiro chamado “mar”.  Quem sabe num dia desses, despretensiosamente, você não encontra a garrafa perdida?

Foi tanta força que eu fiz por nada,
Pra tanta gente eu me dei de graça
Só pra você eu me poupei










Não perco a esperança, nem deixei de almejar a deliciosa ilusão que ainda vou casar com você. Apesar de ter motivos para que fosse o contrário, eu ainda espero que tudo seja como queremos, como no começo. Como quando tudo era novo e tudo era forte demais para nós; como quando tudo era estranho e predestinado demais pra entender com a razão em relação ao nosso amor.


Foi tanta força que eu fiz por nada,
Pra tanta gente eu me dei de graça
Só pra você eu me poupei

Ainda me dá calafrios só de pensar naquele dia com o qual sonhamos tanto. Eu ainda sinto o nó na boca do estomago, a falta das palavras, o sorriso permanente quando lembro do seu olhar . Não sei, talvez o curso da nossa vida fique por conta de comandar essa coisa estranha e louca que produz sensações tão estranhas.

Será que o tempo sempre disfarça,
Tomara um dia isso tudo passa
Desculpa as mágoas que eu deixei.



Lembra como quando a fome de nós era tão grande que nos fazia passar horas a fio matando esse desejo?


Dizem que amor e ódio andam de mãos dadas, mas, não acreditamos nisso. E vamos seguindo assim, nessa mesma dualidade. Sentimos a mesma coisa, que o caminho entre o sonho e a realidade parece ser uma corda bamba que de tão fina, tão tênue já não enxergamos mais. Você esperneia, eu esbravejo e não aceito. O tempo passa e ainda sinto você. Eu acredito em você e em mim.

Eu já dei a outra alma
aos bruxos e vampiros
Eu quero que eles façam a festa
enquanto eu me retiro
Só você sentiu por mim
o que nem eu sentiria
Você foi o meu escudo
e eu a própria covardia




P.S: Jamais esqueça que para outras eu me entreguei de graça, só pra você eu me poupei. Se você ainda acreditar no meu amor, eu prometo te proteger, te devolver todo aquele amor em dobro, porque não se ama amor em vão....Na espera do seu chamado.

P.S:(2) A tal mulher mistériosa (Cassiopéia) me deu bolo ontem. Não apareceu! Acho que a Jackie tem razão, era uma ALMA PENADA. Se mulher de carne e osso já me dá trabalho, agora espíritos também vem querer me encher o saco. ahahahah

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments