10 de ago de 2010

Esperei...A estrela não apareceu.

UMA MÚSICA PARA COMBINAR COM O BOLO QUE A ALMA PENADA ME DEU.


Ansioso pra rever a estrela polar. Cheguei ao bat local antes mesmo do horário previsto do encontro anterior. Sentei em um lugar mais confortável na varanda, e fiquei deslumbrando o cenário a minha frente no aguardo da Cassiopéia chegar.
Nessa altura, já tinha ido embora trinta minutos do tempo. E nada dela aparecer. Veio na minha mente um comentário da Jackie dizendo que a tal mulher é uma “alma penada”. Vou admitir que começou a surgir um certo medo. Agora eu já olhava o cenário a minha frente com cara de espanto, e não ansiedade. A cada barulhinho inesperado, era motivo para eu arregalar os olhos e ficar arrepiado.






Eu: Vamos deitar aqui e olhar pra lareira? Eu trouxe jujubas, quer?

Cassiopéia: quero!

Eu: Então vai pegar a metade dessa..aqui ó na minha boca,pega.

Cassiopéia: Assim não vale!

Eu: pq?nao babei nela, ta do lado de fora.

Cassiopéia: você é sempre assim ousado? Você agora é meu amigo, lembra?

Eu: ué..o q tem a jujuba com a amizade?

Cassiopéia: Homem da cabana, você é tão meigo. Me sinto tão bem com você. Você cuida de mim? Sem me perguntar nada?

Eu: Ok, cuidarei sim, protejo. To inquieto, prefiro ta em movimento. Não consigo, sabe?

Cassiopéia: O que você não consegue?

Eu: ficar parado!Quer massagem?

Cassiopéia: pegue no meu cabelo serve ?

Fiquei um bom tempo, embaraçando, enrolando e assanhando os cabelos da estrela polar. Incrível que, eu não conseguia pensar ou querer algo “terceiras intenções”

Cassiopéia: adoro que peguem no meu cabelo, adoro mimos na cabeça.

Sentei, e encostei a estrela polar no meu peito e comecei a fazer cafuné. Alisava a cabeça com as pontas dos meus dedos...Ela disse algo tipo que pensava em cortar o cabelo. E eu falei que não fizesse, ela fica linda de cabelos compridos.




Abri os olhos e percebi que havia caído no sono. Olhei pro relógio, já havia se passado uma hora e meia. Comecei a rir de mim mesmo. Ainda falei com duas pessoas mais próximas ali do local, e elas me afirmaram que nenhuma mulher (de acordo com a descrição que eu dei) não estaria passando férias por aqui.
Percebi que, já não bastasse às mulheres de carne e osso me dando trabalho, agora as mulheres do “além” resolveram também me atormentar. Ahahahaha.
Resolvi ir pra casa, ainda olhei pra trás umas duas vezes. Mexi a cabeça (sinal de negação) e comecei a cantar...

Eu vi nos olhos dela
Que eu não era dela
E que ninguém é de ninguém
Eu esperei por ela”


P.S: Jackie? Prefiro os gnomos e duendes, esses sim, não faltam um dia se quer.
P.S(2): Até alma penada anda dando bolo nos dias de hoje.
P.S(3)]: Será que eu tomei algum Nescau vencido?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments