9 de jul de 2009

Não há mais certezas, apenas constatações.

legiao urbana - indios


"Eu quis o perigo
E até sangrei sozinho
Entenda!
Assim pude trazer
Você de volta pra mim
Quando descobri
Que é sempre só você
Que me entende
Do iní­cio ao fim.

E é só você que tem
A cura do meu vício
De insistir nessa saudade
Que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Acreditar por um instante
Em tudo que existe
E acreditar
Que o mundo é perfeito
Que todas as pessoas
São felizes...

Quem me dera
Ao menos uma vez
Fazer com que o mundo
Saiba que seu nome
Está em tudo e mesmo assim
Ninguém lhe diz
Ao menos, obrigado."

"a certeza é inversamente proporcional ao conhecimento" E lembrei de alguns fatos.
Eu e meu lado analista. Uma vez brigaram comigo e eu li assim "você e suas certezas"... Ah, se pudesse encontrá-la novamente! lhe diria que não há mais certezas.
Talvez algumas constatações, mas não mais certezas...

"Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo."
Sigmund Freud

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments