29 de jun de 2009

Criança eu?! Criança é quem me chama.





Quem é que não fica "fulo" da vida quando dizem que você reage feito criança?
Vamos as explicações dos cientistas e pesquisadores.

Síndrome de Peter Pan

Por que alguns caras não crescem nunca? Fonte Da Redação do Jovem

Sabe aqueles caras que já passaram dos 30, mas ainda agem, pensam e se vestem como se tivessem 15 anos? Aqueles caras que têm idade para ser seu pai, mas continuam freqüentando baladas, raves e, o pior, querendo ficar apenas com meninas adolescentes? Hoje, esse tipo de comportamento já tem uma explicação: trata-se de um problema psicológico, chamado Síndrome de Peter Pan.

Características da Síndrome do Peter Pan

• Fugir das responsabilidades

• Não pensar em sair da casa dos pais por comodidade

• Ter pavor a compromissos

• Usar roupas e acessórios comuns a adolescentes

• Freqüentar baladas e raves onde o público jovem é dominante

• Usar gírias

• Interessar-se somente por garotas bem mais novas

Essa patologia atinge principalmente homens mais velhos, mas é na juventude que ela começa a se desenvolver. É comum nos dias de hoje os adolescentes adiarem cada vez mais suas responsabilidades. Muitos começam a trabalhar só depois que terminam a faculdade, evitam compromissos e só querem curtir a vida. (Wagner Israel é educador e professor de Biologia do Colégio Módulo.Juliana Vieira Paganelli é psicóloga da Clínica de Psicologia e Resignificação Humana.)



The Lion King - The lion sleeps tonight



A história provavelmente todo mundo já conhece: o menino que se recusa a crescer e envelhecer e vive no mundo encantado da Terra do Nunca. O psicólogo americano Dan Kiley aproveitou o gancho e na década de 80 escreveu um dos maiores sucessos na linha de livros de auto-ajuda, A Síndrome de Peter Pan.

Mas será que em pleno século XXI o fenômeno ainda é atual? Segundo a psicólog

a Silvana Martani, a síndrome é uma doença, uma predisposição de personalidade que o ambiente e a educação podem ou não acelerar. Por ser uma doença, o fato de o homem atual ser mais sensível não acaberia com a síndrome.

De acordo com a psicóloga, esse fenômeno - ou doença - não tem nada a ver com a questão da maturidade que vem antes para as mulheres do que para os homens. "As meninas, por um motivo biológico, tornam-se mulheres mais cedo, mas isso não quer dizer que os homens não serão maduros e responsáveis; eles se tornarão um pouco mais tarde, mas se tornarão um dia", diz.

O problema surge quando alguns deles se negam a crescer depois de um determinado tempo. Segundo ela, "esse tipo de homem prefere não resolver os problemas. Se precisar, ele resolve, mas ele prefere não ter que resolver."

Esse tipo de atitude acaba atrapalhando os relacionamentos. "No começo, ele é o cara legal, o 'cuca fresca', mas depois isso cansa, porque ele age o tempo todo como o garotão babaca, ninguém agüenta", fala a psicóloga.

Uma mãe supreprotetora pode ajudar a desencadear esse comportamento em quem já tem a predisposição. "A educação e a criação são aceleradores do crescimento, mas elas podem atuar como um elemento não facilitador quando são repressoras", diz.

Para o bem ou para o mal, não há quem não conheça um homem que viva na sua Terra do Nunca.


"O psiquiatra suíço Carl Gustav Jung (1875 - 1961) chamou tudo isso de arquétipo, termo já usado antes por Platão, “elemento primordial, elemento estrutural da psique humana”, que podemos chamar de personalidade. Para Jung, sempre mostramos os dois lados da moeda, então, todos temos nossos momentos de imaturidade e de maturidade. O problema está quando tudo entra no mundo de fantasia criado pela pessoa que não quer aceitar a sua idade. Geralmente, os sonhos e a dependência materna revelam muito sobre quem tem uma personalidade puer.

Quando a Disney lançou o Peter Pan em 1953, a história voltou a ser contada por todo o mundo. O que pouca gente sabe é que quem criou o personagem foi o inglês J. M. Barrie, tendo o livro “O pequeno pássaro branco” sido publicado em 1902, dois anos depois a história já estava nos palcos londrinos.
Por Allan Johan"


Podem me chamar de criança quem quiser, Tô nem aí! aahahah.
Sou criança por digo as verdades. Adultos não suportam ouvir as verdades.
Sou criança porque quando vou ao MacDonald´s, e lembrar do Mac Lanche Feliz. (se nao tiver aa surpresinha dentro eu reclamo).
Sou criança porque tenho meu carrinho de rolimã e adoro descer ladeiras com ele.
Sou criança porque tomo Nescau e admito.
Se eu me tornar um adulto 100%, ficarei chato, impaciente, e não verei mais o pote de mel no fim do Arco-íris, e muito menos o Ursinho Pooh.
Ainda deslizo de meias pela casa, canto e danço sem precisar ter vergonha.
Gosto de visitar parques de diversões e Zoológicos.
E AMO festinhas de crianças, principalmente depois de ser pai, que eu levo as crianças e me acabooooooo de comer doces, salgados e bolo. E ainda saio com pratinhos e mais pratinhos cheioooooooosssss de delicias para comer em casa. Tem gente que me disse que se for comigo em festa de criança, na hora de ir embora vai ficar um metro de distância de mim para não passar vergonha em me ver saindo da festa segurando um monte de pratinhos. ahahahah. Ah, e balões também.
Tenho medo de baratas e de escuridão total.
Com esse meu jeito de criança bem dosado, eu quero e pretendo viver até quando eu me tornar uma criança com mais de 80 anos.

Por Diego (Mr.Jones)

4 comentários:

Chica disse...

Todos devemos conservar um pouco e um lado criança dentro de nós, independentemente da idade.Porém, sem ter medo de crescer! abração e ótima semana,chica

exoticlic.com disse...

ai que saudades do Rei leão S2, ou melhor da época que assisti 1998

disse...

Ah..ser criança as vezes é tudo de bom, eu aqui em casa sou uma criançona com meus filhos, apesar de um ter 23 anos e a outra 15, deitamos e rolamos nessa casa, brincamos que nem crianças, mas nã hora de chamar a atenção eu volto a ser a Mãe durona(ou quase)...kkkkk

bju

Rita Maria disse...

Diego,

Durante muitos anos, mesmo depois de adulta, eu vivi como criança na terra do nunca. Entretanto a vida, ás vezes fada, às vezes bruxa, um dia me acordou, eu virei adulta e, lamento, lamento sinceramente ter deixado de ser criança.

Beijos,

Rita Jakubovic

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments