17 de abr de 2009

O amor em todas as formas









Confira o vídeo com cenas do filme http://videolog.uol.com.br/video.php?id=393548
Em um texto cativante e muito bem elaborado, Bronte conta, através dos olhos de uma governanta, uma belíssima estória de amor e ódio entre Heatcliff e Catherine Earnshaw.

O amor é mostrado em todas suas formas, e com todas as consequências.

Diferente de outros livros e filmes do mesmo tema, este não é "açucarado" e nem maniqueísta.

Tem profundiade nos personagens e solidez no enredo, sendo capaz de cativar e entreter até mesmo aqueles que não gostam de estórias romanticas.
A autora ousou e conseguiu mostrar o amor em todas formas. O amor que ama, que odeia, que despreza, que depende, que vinga e que não morre.

ETERNIZA: de uma forma envolvente e empolgante.

Nos leva a amar e odiar junto com os personagens.

Ao final, você se imagina no alto do Morro dos ventos uivantes.


Confiram, vale a pena assistir.
A versão de 1992 de O Morro dos Ventos Uivantes é a quarta de 4 adaptações cinematográficas que o livro de Emily Brontë teve, até o momento, com a brilhante Juliet Binoche.

Kate Bush, a cantora que nos impressiona com seu timbre de voz, fez da letra dessa música inspiara no filme, algo tocante.

9 comentários:

Chica disse...

Dica legal! um abraço,chica

Rodrigo disse...

Olá, seu blog foi selecionado a receber o selo "Esse blog vale medalha de ouro", fornecido pelo Cérebro de barata.

As regras da postagem são as seguintes:

1 - Você tem que fazer uma postagem com o selo recebido e repassar o selo a três blogs de sua escolha.

2 - Você e os 3 blogs que indicar devem colocar um link para o site : ( http://www.blogsilence.com), dizendo que o selo foi criado pelo Cérebro de barata.

O seu blog é o selo estão disponíveis aqui.

PS: A demora em entregar os selos aos blogs que se inscreveram foi devido a falhar no servidor.

Namoro na Boa disse...

Olá Dieguito!
Puxa, que coincidência! Sabia que eu tenho um livro antigo (põe antigo nisso, nem sei a origem) desse filme. Já li, mas a Emile Brontë tem o texto contempôraneo com o seu tempo, por isso achei meio pesado. Mas assisti o filme (também muito antigo, nem me pergunte a data) em P&B, ainda, muito bom.
Forte abraço

O bEM viVER disse...

Diego,

Nossa, incrível chegar aqui hj de manhã e ver esse post, com o clip...na adolescência eu minha mana e uma amiga lemos mais de uma vez o livro. Minha amiga chorava sempre. Acho que tinha um amor platônico pelo mocinho.
Linda a canção.

Bj e bom dia,

Lena

Bia disse...

Di,

Belo post, amei o vídeo e vou locar o filme!

A mensagem que o texto transmite é bem reflexixa, o amor se revela de varias formas!

Abração,

Bia

Marilene disse...

Lindo o vídei...vou locar o filme.
Adoro filmes desse gênero.
Obrigada pela dica.
Beijos!

Profª Sandra Bose disse...

Caramba, nem fiquei sabendo que tinha nova versao do Morro!!! Eu assisti mesmo a primeira hehehehe ja sou velhinha ;)

Francisco Castro disse...

Olá!

Eu ainda não havia visto esse filme, mas pelo que consta na sua postagem deve ser muito interessante. Certamente valerá muito assistí-lo.

Abraços

Francisco Castro

m.heichard disse...

Apesar do comentáriuo ser legal -vou atpé locar o filme - não consegui ver.
Abraços

miguel heichard
http://www.m-heichard.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments