25 de mar de 2012

Folha ao vento e a Rosa

Ontem a noite resolvi deixar a natureza me entregar recados. As pessoas nunca percebem a vida e magia existente em cada arvore que balançam seus galhos, e o som que elas produzem. O vento sendo o propulsor para que chegue a cada galho a mensagem que um coração distante envia até você.

Mais cedo do dia eu pensei muito em querer a minha amada perto de mim. Seja lá onde ela estivesse. Sabia que ela não poderia me ver, tem lá seus compromissos. Mesmo assim, deixei o vento levar meu pedido de querer vê-la ainda naquela noite.

Hora exata, 00:30, noite quente, o som noturno delicioso...Começa aproximar uma pequena ventania. Uma folha toca minha pele, caída não se sabe da onde. Me avisando que ela está chegando. E ela chegou!
A visão parecia sair da luz do luar, se aproximando ao meu encontro feita a dama da noite. A dona absoluta da minha alma. Me abraçou e pediu que a beijasse. A cada toque parecia que meu corpo levava um choque intenso que acelerava os batimentos cardíacos.

E com um impulso imprevisto, ela se afasta e diz que não pode continuar e some. Me deixando estático como se previsse o retorno dela. E não passando muito tempo, ela retorna da mesma forma sumiu. Dizendo que não poderia resistir e que a saudade era mais forte que o cansaço.
Fizemos amor, trocamos carinhos, beijos roubados, corpos ardentes, almas incendiadas, coração em seu apogeu de felicidade. O sol ameaçava apontar no horizonte... Ela se despede sem ao menos de ter uma chance de dizer qualquer coisa. Me deixando nu, parado e envolvido naquele clima excitante que ficou no ar com o cheiro mais prazeroso.

Hoje acordei leve e relaxado, recebo um SMS da Rosa da praia assim “você tem que aprender a não dar ouvidos as filhas, especialmente a essas que vivem ao vento. Só se deve dar ouvidos a Rosa”
Eu ri tanto em ver o ciúme da rosa pela folha ao vento. Eu perguntei o porque a rosa tava com ciúmes da folha, e ela responde; “você é que me faz rir sempre, você e as suas respostas imprevisíveis.”
Pois é, a Bela está linda, bela e formosa no meu Facebook, correndo com a sandália da Rosa. Ahahaha. Tenho que puxar o saco mesmo da Bela, se não, quem vai tomar conta do meu cadeirao azul de praia aí?
A música que achei própria pra essa postagem é essa..



LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments