23 de fev de 2010

Um amor repleto de circunstâncias




Data estelar: 16/08/2008 ( notou que até a data era completamente par, conforme eu adoro)
O eclipse Lunar (ritual marcado há milênios. Foi a noite em que os amantes Diego e Juliana  selaram o amor eterno. Uniram seus corpos e suas almas em um pacto que será sacramentado por toda a eternidade.

Deus abençoa porque
Somos o sol e a lua
E quando há um eclipse
Minha vida é minha e tua


O cenário:
O local seria ao ar livre. O céu como o palco principal. O universo infinito como testemunha.  As estrelas serão  as lamparinas prontas para iluminar o ritual. Todas em seus lugares, sem ofuscar, sem cegar os espectadores. Essa noite elas não seriam as estrelas, seriam apenas coadjuvantes. A verdadeira estrela do show seria a lua com seu eclipse.

Num simples toque de olhar
Faz se sentir toda nua
E pra escandalizar
É só minha linda e pura


Os preparativos:
Sinal do inicio, as nuvens se abriram e a grande estrela Lua começou a surgir. a musica silenciosa ecoava no vazio.

Vida minha
Minha
Tua
Minha
Tua vida é minha e tua



Os amantes:
Diego e Juliana se preparam para o ritual. Enquanto eles esperam o momento marcante e inesquecível da vida deles. Diego conta a Juliana alguns mistérios do céu.
- Amor, está vendo aqueles desenhos divertidos no céu? Serve para nos distrair.  Olha só aquele desenho, é um escorpião, aquele ali parece um caçador(Órion), aqueles são os  cães dele. Olha aquela... Parece uma baleia, tem a outra que aparenta um camaleão.
- Estou vendo meu amor. Linda aquela que parecem cisnes. Olha só! São peixinhos ali.
- Sim minha amada. Uma infinidade de figuras criadas há milhões de anos atrás e que foram desvendadas e nomeadas pelos os homens com o passar do tempo. E deram o nome de “constelações”.

Ela é a terra virgem
Eu semente de paixão
Nossas lágrimas são chuva
Nossos corpos plantação

O Ritual:
Eis que o grande momento chega. A Lua então parou. As nuvens reabriram para o ritual começar. Surge um par para acompanhá-la. Porém ele era tão misterioso que a Lua somente via sua sombra. Assim mesmo aceitou o convite e estendeu a mão para ele. Diego e Juliana iniciaram o ritual no mesmo momento que a lua se entrega ao amante misterioso. Eis que nesse misterioso ser, a Lua descobriu um perfeito par. E Juliana descobre que esta diante do único homem da sua vida. Lua sentiu totalmente cativa pelo ser misterioso e este se viu totalmente atraído pelo brilho que a menina Lua emanava. Logo ele se viu com ciúmes da platéia dela e a quis somente para si, ela e seu brilho. Diego se sentiu atraído imensamente pela Juliana, e a desejou como nunca havia desejado nenhuma mulher em toda sua vida. Juliana se entrega de corpo e alma ao seu eterno amado.

É uma afrodisia
A me fazer germinar
Desbravando o seu corpo
Sinto o tato das carícias
Que só eu posso provar

Como a o ser que cobriu a lua. Diego tomou Juliana em seus braços. Ela seria sua e de mais ninguém.  Juliana sentiu naquele momento que, nunca ninguém a tinha segurado daquele jeito, nunca alguém lhe tinha sido antes tão necessário. Foi aí que se descobriu amando. E o amor era forte demais. O seu amado tem o brilho da Lua. O momento em que ela decidiu ficar com seu amor e com ele somente. Eles deitaram no gramado, um ninho de amor.

E assim, de tempos em tempos durante certos eclipses da Lua, ela desaparece por total para ficar a sós com sua metade... Como no ritual que o casal Diego e Juliana fizeram... Os dois se uniram, pois descobriram que não querem mais ficar sem as suas respectivas metades. Sendo assim, origem ao termo eclipse que na língua dos antigos que dizer abandono...O momento que ela abandona o palco para ir sonhar, para ir amar...
E a partir dessa noite, Diego e Juliana serão inspiração para os poetas. História de amor para os namorados. Alento para os abandonados. 

Música: Minha e tua, do Martinho da Vila.

Um comentário:

Valéria Braz disse...

Que amor heim! Que o luar dos amantes sele para sempre um amor com tanto reflexo!
Beijo no coração

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments