26 de jan de 2010

Sinais, números e sob medida.




Ontem fiquei com a Juliana até 3 e meia da madrugada conversando com ela. (um grande detalhe: não foi pelo MSN e sim pelo Celular) já é um grande avanço, afinal quando nos conhecemos era só pelo MSN. Hoje em dia andamos enjoados daquilo.





Daí eu fiquei com insônia e fui pra cozinha fazer pão. É minha terapia. Fico sovando a massa, e pensando...pensando. Daí enquanto a massa descansa, meu corpo ainda inquieto pensa no que fazer “- ah” vou fazer dessa massa esfihas” Daí enquanto a massa descansava eu fui preparando o recheio das esfihas. Fiz dois, um de carne e outro de frango....O dia amanhecendo e eu fechando as esfihas e foram 4 fornadas. E ainda estou inquieto. Ahahahah






Falar nisso, ela disse que viria aqui hoje e ia espalhar que meu nome seria agora ASSOLAN. E eu nem sabia do que se tratava, e ela me disse que é uma esponja de aço que na propaganda toca a musica ciumenta. Motivo? Ela é a única mulher que me deixa roxo de ciúmes.


Ela disse que nós dois somos sob medida.






“Tempo...

2008... 2009... 2010.
Dificuldade de escrever 2010. Vou abreviar e coloco 01. Mas não é 01, é 10. Mas será que é só isso?!..
Talvez não... Talvez seja porque 2010 seja um ano que não pode ser abreviado. Será um ano inteiro, completo.
Na numerologia chegamos a 2+0+1+0=3. Ímpar. Eu gosto de tudo que é ímpar. Números ímpares só são divisíveis por eles mesmos e múltiplos deles. Só existe UM número que seja capaz de dividí-lo, deixá-lo ao meio (ou seus múltiplos, porém partindo todos da mesma raiz). Um número ímpar não é dividido por um número par, caso seja, sempre háverá um resultado diferente de zero. Por isso o considero números únicos, como o nome mesmo diz, "ímpar".

Em um ano par (que tem seus fãs, eu bem sei
), meus desejos são todos ímpares!

Time after time... And time goes by...” Juliana






Pois é, ela ímpar e eu par.


Depois notei a coincidência... 16 (aniversario dela), 17 (meu aniversário), 19 (dia que nos Reencontramos) 23 (eu ligo pra ela) ....Sinais.





Sim, eu sempre carreguei comigo a certeza de que um dia eu iria reencontra-la, e tudo teria valido muito a pena. Sabia que você iria estar em alguma destas ruas e, quando te encontrasse, não haveria distração capaz de tirar o meu olhar do teu caminho. Eu iria tropeçar em você e nunca mais conseguiríamos seguir separados.





“eu to rindo, você é o único que dá conta de me acordar a essa hora da manhã. Ai que preguiça, na próxima encarnação quero nascer ursa, só dormir e comer.”





Eu respondi: então na próxima quero vir como caverna de urso e alimento de urso.





“Melhor você vir como urso mesmo.”





Vamos recuperar o tempo perdido, só eu e você.


“ah é? Dará conta de me agüentar a vida inteira? Só que tenho uma exigência: duas semanas de lua de mel, sem net e sem celular, e só nós dois.





Eu faço bico e fico mudo....





“Procura-se um homem implicante, birrento e bicudo. Recompensa generosa.”






Confesso que por alguns momentos eu quis desacreditar, mas há algo dentro de mim não me deixou de ter esperanças em te esperar. De alguma forma, lá no fundo, eu tinha uma certeza de que saberia numa breve cruzada de destinos, e da nossa incrível compatibilidade de sermos notadamente encaixáveis e sob medida. E que algo inexplicável aconteceria, e os nossos sinais se coincidiriam. Colidiríamos de forma tão violenta que a nossa vibração passaria a ser uma só. E ressonaríamos, pra o mundo todo ouvir e voltar a acreditar que o amor de verdade, de fato, existe. E se reencontraram para ser felizes. Mesmo que, para isso, eu tenha que esquecer como é (e os motivos) para que se deixe o passado lá no museu.

7 comentários:

LISON disse...

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amigo Diego, estou muito feliz em saber que tudo está transcorrendo as mil maravilhas. Desejo que continuem assim por milhares de anos!
De Coração,
Ótimo Post!
LISON.

Valéria Braz disse...

Que vocês encontrem a felicidade na felicidade de se encontrarem.
Beijo no coração

Geraldo disse...

Olá Diego,

E ficou depois pensando no próximo episódio do Lost in diHITT né?

Mas como peão de obra (vulgo produtor) quero fazer um episódio bom..

Mas cadê o material...

Vou ter que fazer hora extra aqui

Abraço

Luísa disse...

Eu gosto mais dos números primos! Pensando bem... Só são divisíveis por eles próprios e pela unidade... eles próprios, são eles próprios, a unidade é um, logo são eles próprios... se calhar não gosto! rsrsrsr

Tás perdoado porque o texto é bonito!

Beijos
Luísa

João Poeta disse...

Dieguito, gostei muito das suas narrativas com muito bom humor e romancismo.
Resumindo: matéria IMPAR!
João

Crista disse...

Gosto tanto de vocês dois!!!!!

Sissym disse...

Diego, homem apaixonado! Lindo texto!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments