13 de jan de 2010

No seu silencio encontro os sons do meu coração.


Não sou falso poeta e nem falso profeta. Nem ator e nem escritor. Sou um contador de histórias do coração em forma de relatos e desabafos. Meus escritos são em forma simples e informal. Palavras processadas nao compete ao meu estilo.
Começarei com um texto que recebi hoje por e-mail. Com a permissão da autora suprindo o nome dela.
"Querido e louco homem maravilhoso. Me diz o que eu faço com você!

Chega me tira o sossego, me elogia, me acusa, e depois fecha as portas pra mim?!
Se aproxima, se afasta, se entrega, diz coisas bonitas e depois não confia em mim?!
Sei que estamos em ambiente virtual, sei que tem seus desafetos. Mas porque você sempre coloca ele entre nós?

Será que ainda não se convenceu do que está causando em mim???? Será que ainda não percebeu que está sendo gostoso, sem cobranças, em paz????
Olha pra dentro de você e depois olha no espelho! O que você vê? Fecha os olhos e procura lembrar de mim, do que conheceu até agora. O que você vê?
Não sei o que está acontecendo, mas pra mim tá sendo tudo muito novo, diferente e tão precioso.
Embora não possamos estar cara a cara, e olhar nos olhos e contar tudo o que vier na cabeça, tenho adorado o pouco que estou descobrindo em você. O quanto somos diferentes, mas o quanto isto tem sido bom!

Sei que tem defeitos, todos temos, e quero que você continue me mostrando o seu  lado especial, que fala sobre força, luta e determinação. E a sua alegria me contagia.
O melhor de tudo isto ainda, está sendo não querer de você nada além desta emoção gostosa. Desta descoberta de mim mesma que está me proporcionando!
Não coloca ninguém entre nós além dos que já existem (seu grande amor/ e meu ciclano). sejamos só nós, simples, sincero e verdadeiro. Enquanto tiver que ser!
Deixa eu te beijar na escuridão do teu quarto, deixa eu te acariciar na solidão da tua cama, deixa eu te amar na intensidade dos teus sonhos. E me beije, me acaricie e me ame apenas na tua verdade!

Precisava te dizer isto tudo."


Resposta: 


A meia-noite, a sombra de um cigano te segue. E o sentimento era tão certo que no primeiro impacto do encontro nos beijamos. Naquele momento eu conheci a magia escondida no cenário abençoado pela paz que emanava da sua alma. Meia-noite, sob a luz da lua você esta dizendo com seu olhar o que eu já sabia há uma eternidade. E por onde quer que eu navegue, serei aquela estrela guiada pela luz do seu olhar.
O som da música foi tão perfeito. O embalo dos nossos corpos inquietos e excitantes. Um sonho que se tornou realidade. Dois corações batendo no mesmo compasso. Dois corpos e a volúpia no ar.
Estamos fazendo pedidos a uma estrela. E estamos esperando uma resposta. E surge um pássaro voando pela primeira vez fora do seu ninho. Porque você é a canção que dá asas a minha imaginação. Você é a melodia que aplaca a tempestade da minha alma inquieta.
E bastou um beijo, e foi suficiente para começar tudo de novo.  E pelo resto da vida eu me lembrarei dessa noite.

 
Autor: Diego Jr.




3 comentários:

Geraldo disse...

Olá Diego,

Belo texto, o feitiço do amor e das palavras pegou você...

Abraço

Leila disse...

Loucuras de amor...é assim e sempre será...rs

vovolili disse...

Olá querido amigo Dieguito,

Lindo e emocionante texto. Parabéns!

Amor!!! Sempre o amor,
o amor que suge voluptuoso
insano e arrebatador,
mesmo que apenas uma noite
deixa uma lembrança suave
como o ferfume de uma flor.

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments