11 de jul de 2009

Te amo como se fosse a primeira vez.

Prazeroso será ler esse post ao som dessa deliciosa música.

Bon Jovi - Bed Of Roses



A primeira coisa que deve surgir na sua mente agora é o filme “como se fosse a primeira vez” que retrata fielmente dos desafios de um relacionamento amoroso. Já chegaram a dizer que é um tipo de filme bobinho que marca na memória e passa visões filosóficas.
O filme relata sobre a Lucy(Drew Barrymore) que tem problema de memória. Comparando com os relacionamentos na grande maioria não há problema nenhum de memória. O Henry (Adam Sandler) teria que conquistar a mocinha do filme todos os dias.
E saindo das telas e caindo na real, ninguém adota isso nas suas vidas. Porque todo amor precisa ser alimentado diariamente.
Os casais hoje em dia parecem que usam o “automático” para lembrar que precisar dar carinhos, precisa dar atenção e dedicação a pessoa amada. As vezes eu vejo na rua os casais, e parece que a troca de carinhos é obrigatório e forçado. Puxa, amar sobre pressão é dose. Seria bom se vivêssemos o amor assim, pensando que cada dia é único, e que amanha não poderemos mais estar aqui.

Essa parte é para a destinatária desse post. Por isso que, te amo desse meu jeito: surpreendente, inesperado, imprevisível, sem aviso prévio, sem convite, sem regras e sem hora marcada. Porque eu amo te conquistar todos os dias.

E segue as dicas que eu e o Henry conseguimos descobrir para manter o relacionamento e jamais deixar acabar.

Dica 1:A Decisão de Amar
Começando por esquecer aqueles amores platônicos. Porque isso é coisa de adolescentes. E ninguém cai do céu de para-queda no nosso colo. E jamais imagine que a pessoa certa será a mais perfeita do mundo ou que a aparência física maravilhosa. Porque se você for pensar com essa inteligência de anta, vai quebrar o nariz. A pessoa especial existe sim, e será aquela que viveremos a vida toda ao lado dela. O erro que não poderá ser cometido é criar uma expectativa além do que a outra pessoa possa ser ou possa fazer. O sentimento inicial é maravilhoso, alguns o chamam de paixão. O seu coração dispara, você vive uma euforia e adrenalina ao mesmo tempo. Sente saudades. Tem ciúmes. Sonha com a pessoa. Só não esqueça que a pessoa amada tem defeitos. Esta é a grande questão do relacionamento amoroso.
O segredo do relacionamento amoroso é que, o amor não é somente sentimento, mas ele também é Caminho, é uma Decisão a ser tomada, um compromisso a ser feito. É a decisão de amar a outra pessoa. E este amar é um caminho a ser trilhado, formado por atitudes bem concretas: cuidar, ouvir, compreender, respeitar, ajudar, caminhar junto, chorar juntos, sorrir juntos, crescer juntos.
E aí está o ponto X. Tem que partir de você tomar a decisão de diariamente conquistar a pessoa amada. Logicamente você tem o livre arbítrio para escolher outras opções, outros caminhos e partir para outro relacionamento, diria que “um relacionamento mais fácil”. Entretanto, ele toma a decisão, porque quem ama segue o Caminho do Amor: o caminho mais difícil de amar a pessoa. Esta decisão deve ser feita por ambos (homem e mulher).

Dica 2: As linguagens do Amor
Eu indico um livro que eu li chamado “Cinco Linguagens do Amor”. O autor Dr. Gary Chapman apresenta a seguinte tese: Cada pessoa tem um idioma principal do amor e para amar e sentir amado, a pessoa precisa descobrir o seu idioma e descobrir o idioma do seu amado / da sua amada. A pessoa deve amar a outra no idioma da outra pessoa e ser amado no seu idioma. Então, o casal tem o compromisso de amar a pessoa de forma que ela sinta-se amada. É muito interessante esta tese.
Eu me preocupo em fazer a minha amada feliz. Eu tem o compromisso de conquistá-la. Eu tenho que me tornar o especialista dos desejos, dos gostos da minha amada.

Dica 3: Compromisso
Hoje, com o lema egoísta “cada um por si, Deus por todos”, qualquer problema no relacionamento é motivo de terminar, de se separar. Infelizmente, o individualismo, materialismo, competitividade, ganância, têm feito com que muitas pessoas não vivam um relacionamento sério, profundo, duradouro e saudável. Você vai encontrar pessoas com uma idade razoável, mas sem maturidade, sem crescimento pessoal. E um dos motivos é a falta de compromisso com a outra pessoa. E a palavra primordial que de suma importância no relacionamento é FIDELIDADE. E não se esquecer de alimentar a fogueira do amor diariamente. Amor é Atitude também.

Dica 4: Criatividade
Na grande parte, no começo dos relacionamentos, o clima de romantismo é intenso. As declarações de amor são constantes, presentes, flores, chocolates, cartões, passeios, cinema. Com o passar o tempo, em muitos relacionamentos, a relação fica tão monótona, sem graça, sem desafios, sem aventura, sem graça. Tanto homens como mulheres temos que usar de CRIATIVIDADE. Essa palavra ajuda e muiiiiiiito. No livro “Homens são ostras e mulheres pés-de-cabra”, o autor afirma que é possível manter a chama da paixão acesa, ter sentimentos e ao mesmo tempo, ter atitudes, compromisso, respeito. O amor não é só sentimentos bons, é compromisso, decisão, atitudes, um caminho a ser seguido. Porém, com criatividade é possível manter os sentimentos, manter aceso o fogo do amor / paixão (Paixão no sentido de sentimentos de atração, de saudades, de alegria, típicos do início do relacionamento).

Dica 5:Crescimento
No relacionamento amoroso, percebemos que muitas pessoas são egoístas. Elas visam o seu próprio umbigo. E usar de muita paciência também. E assim, suportar os defeitos do outro, estar disposto a crescer, a tolerar, a respeitar e suportar.

Dica 6: Opostos se atraem, mas não ficam juntos.
Alguns dizem que os opostos se atraem. Contudo, no relacionamento amoroso, as pessoas que tem mais afinidades, gostam de certas coisas em comum, sonhos em comum, mentalidade, visão de mundo, é que tem uma probabilidade bem maior de darem certo. Agora, não adianta se relacionar com uma pessoa que você não se dá bem, pensam totalmente diferentes, estilos de vida diferentes, visão de mundo diferente. Não fazem atividades juntos. Não adianta serem bons apenas na cama e serem incompatíveis nas outras atividades.

2 comentários:

Anônimo disse...

O texto me fez pensar:

1. Quanto ao filme com o Adam Sandler: entendo o ponto filosófico, o desafio de conquistar a mesma pessoa todos os dias. É uma tarefa que deve ser executada com amor, dedicação e paciência, porque aquela pessoa não será adorável todos os dias ;)) Mas a recompensa de construir algo sólido e lindo a dois vale a pena.

2. Os opostos se atraem: assim como você, acho que diferenças demais atrapalham. Uma vez li um livro que enumerava umas 10 características nas quais os casais deveriam ser equivalentes, com pequenas margens de diferenças, sob pena do relacionamento não sobreviver. É verdade pois, na convivência diária, aquelas diferenças que parecem pequenas, depois criam uma dimensão insuportável.

Bjos e parabéns pelo blog, ame sempre!
Samile.

Ferrockxia disse...

agora to meio sem tempo mas de madrugada entro lá na sua rede ja ouvi falar mas estarei contigo lá OK

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments