13 de jul de 2009

10 coisas que nós homens não contamos para elas.

Dizem as mulheres que é mais fácil encontrar o Monstro do Lago Ness nadando nas suas banheira do que descobrir os 10 grandes segredos dos homens. Confira!

1. Quando queremos pedir férias de esposas / namoradas.

Já comecei a imaginar como serão as minhas férias conjugais. Não terei que acordá-la para não se atrasar pro trabalho, e assim sendo não terei que ser obrigado a dar aquele beijinho matinal. Não terei que ser o primeiro a dar o café das manhas pras crianças. E nem deixá-las na escola. Não terei ninguém para dizer que as primeiras meias que encontrei na gaveta não combinam com o par de sapatos bege. Na mesa do café, serei eu o primeiro a comentar as notícias da primeira página do jornal comendo sem cerimônia. No decorrer do dia, nossa! Será maravilhoso. Ninguém me ligando para saber ONDE ESTOU, COM QUEM ESTOU E A QUE HORAS VOLTO. Nada mais prazeroso que umas Férias conjugais , e as descobertas? Descobrirei que lâmpadas queimadas não voltam a funcionar por livre e espontânea vontade; que as fraldas podem ser descartáveis, mas que bebês de 6 meses não têm habilidade suficiente para trocá-las ainda; e que não é a escola que vem até seu filho, ele é que tem que ir até a escola (alguns em plena madrugada!). Férias delas, tempo de Diego inventar brincadeiras. Finalmente, poderei brincar de fazer eco ao abrir a geladeira: "Di ego ego egoooo". Ah, contarei tudo o que fiz para o controle remoto da tevê, vou brincar sem interrupções com meus carrinhos de controle remotos. Vou tomar banho sem me preocupar se ela vai reclamar que eu deixei o banheiro parecendo piscina ou aterrorizado por um tsunami. Se estiver precisando de alguma sugestão, posso pegar o interfone e me aconselhar com o zelador ou com o síndico. Eles estão aí para isso, não é? E, finalmente, na hora de dormir, quem vai se acoplar a mim será aquela almofada vermelha que comprei nos Estados Unidos com a estampa do rosto da Angelina Jolie. Afinal, se é para tirar férias conjugais que seja para dormir com um mulherão... De artista de cinema para cima. SPLASH! (EFEITO SONORO DO DIEGO CAINDO DA CAMA) Nossa o que foi... Um pesadelo? Isso sempre acontece quando eu estou para sair de viagem. Vou tirar férias sim, mas junto com a minha amada, sabe por quê? Eu não sou bobo!"

2. Fazer ela esquecer que não está gordinha.

É algo assim tão visível, e porque elas não percebem?Só ela que não!Ela me diz: “Diego, quer ver uma mulher feliz, diga que ela está bonita. Só isso e pronto. Nem precisa falar que sou inteligente ou que me sai bem em tal coisa. Mas não é tão fácil pôr isso em prática. Sabe porque? As mulheres nunca são simples demais. Tipo da coisa que não existe. Às vezes minha minha amada me pergunta: "Você acha que preciso emagrecer?" aí eu me lembro o que ela me disse "Você está linda, meu amor." Não adianta amigos, conheço o ritual e até já sei onde essa conversa vai acabar. Pior, no fundo, até acho que uns dois quilinhos a menos cairiam bem. Então ela vem: "Fale a verdade meu bem". "É verdade amor, você está ótima assim. Nem um quilinho a menos? Não sei, as roupas parecem que estão mais justas. Aliás, não tenho mais roupa. Não tenho!". "amor,pra mim está bom assim, perfeitinha, sem tirar nem pôr, e ainda reforço dizendo: está linda, gostosa, maravilhosa, tesuda, uma deusa." E quem disse que adianta. "meu bem, se eu perder dois quilinhos, um pouquinho aqui, não fica melhor? "Como já conheço a criatura, sei que não vou conseguir me livrar até dizer o que ela quer, e caio na besteira de dizer: "Se você acha, por mim tudo bem". "ENTÃO QUER DIZER QUE ESTOU GORDA???!!!" Nesse ponto, as labaredas do inferno começam a incendiar o quarto. Pra que eu fui abrir a boca?"

3. Vou entregar amigos. Nós homens também simulamos orgasmos.

Vou logo avisando que aconteceu apenas duas ou três vezes e vou explicar: ela já tinha chegado ao orgasmo e eu estava cansado, até satisfeito, e ainda longe de gozar. Simples assim. Fingir, ali, foi prático e eficaz. Que fique claro que eu não fiquei forçando gemidos, bancando o ator pornô, puts, isso não. Mas lembro de ter dito a ela(s) que havia gozado, sem que isso tenha acontecido.meu ponto de vista aqui é o fato de o orgasmo mentiroso ser algo que as pessoas verdadeiramente guardam para si. E, dependendo da situação, acho que é isso mesmo, segredo de Estado e ponto. Se eu não estivesse nem aí para elas, diria a verdade sem qualquer pudor. O lance é que o fingimento não significa que a transa tenha sido necessariamente ruim. Ao menos no meu caso não foi. Foi gostoso, prazeroso, mas eu cansei antes da ejaculação, ora essa. Mas vamos deixar claro que o ideal é não ter que fingir patavina. Gozar é uma delícia, pô!Só que o orgasmo de um não é de responsabilidade do outro. Ele, o orgasmo, mais que tudo, está na cabeça de cada um. De qualquer forma honestamente, creio que as mulheres que fingiram comigo fizeram isso pensando em mim. O gozo fingido em nome de um bem maior pode ser tão ou mais sublime que o verdadeiro.

4. O mata tesão é a tal da lingerie bege

Lingerie bege? Credu! Com tantas cores divertidas que enfeitam os olhinhos do mundo, tinha de ser... BEGE?!? Como dizer que assim não é legal? Culpa da vovó! É, pense na calcinha da sua avó, quer dizer, na 'calçola', pois peça daquele tamanho não pode ser chamada de calcinha. Parecem a bandeira nacional. Aposto que lhe veio à mente uma bege. O trauma começa aí, na infância. Sério,quem nunca viu as as calçolas beges da avó, seja num descuido dela ao se trocar, seja estirada em cima da cama (quase um lençol) ou então pendurada no boxe do banheiro. Parecendo uma toalha encardida.O tempo passa e descobrimos que o bege não está no espectro de cores. Não é in. Pior, é considerado cor 'pastel' e, como se sabe, pastel não é só a delícia da feira, mas um adjetivo pejorativo. "Que cara mais pastel!" Enfim, o bege é sem graça, feio e sem brilho. Falta força, falta cor, falta paixão. É destoante da beleza que as mulheres irradiam. A sensualidade vai por ralo abaixo junto com o tesão, numa associação livre com aquele mesmo boxe da vovó. Mas como dizer isso a elas? Homem quer colo, curtir o aconchego quietinho, mas a necessidade feminina de entender o que não há de ser entendido sempre 'fala' mais alto. É aí que complica pior que discutir relação!Até explicar o trauma da vovó e ser tachado de besta e mentiroso (ela quer acreditar que o rapaz não a ama ou não a deseja mais) tudo desandou. É por isso que o homem prefere deixar como está, não diz nada e, quando a vê usando a referida lingerie, apenas coloca um sorrisinho amarelo no rosto (tão sem graça quanto o bege), pede desculpas à vovó e vai pra guerra, bom guerreiro que é. Como diria Maquiavel, os fins justificam os meios."


5. Ver a mulher virando onça é o homem dizer Quantas mulheres já pegou.

será sempre complicado escrever sobre uma coisa que nunca contamos para elas, esse mistério de quantas mulheres nós, homens, já pegamos. Deixando esclarecido que: é mentira essa história de que ficamos o tempo todo pegando em pegar alguma mulher. Quando estamos vendo a transmissão do campeonato de futebol na TV, nenhum de nós pensou nisso. O que as mulheres não entendem é que existem homens que fizeram só pequenas pontes sobre laguinhos de jardim de restaurante japonês. E homens, como nós, que fizeram obras maiores, como uma ponte Rio-Niterói. O mais interessante ressaltar que se a gente pergunta para uma mulher com quantos ela já transou, quase todas juram de pés juntos que os amores delas cabem nos dedos das mãos. De uma das mãos. Homens também têm o direito de não querer parecer mais galinhas do que já são. Enfim, mas conforme os primórdios e a natureza alguém precisa ser macho de verdade e falar abertamente sobre os casos que já teve. E essa tarefa coube a nós. Qual o problema? O passado não nos condena. E iria condenar a gente por quê? Porque um de nós pegou todas as colegas de sala da faculdade? Ou porque um de nós já teve quatro amantes ao mesmo tempo? Isso faz de nós caras piores? A gente continua sendo gente. Tem que lembrar do que diz a música: os amores foram pontes, certo? É claro que a gente olha pra ponte, não tem trânsito nenhum, dá vontade de ir e voltar rapidinho pra qualquer lugar. Mas depois de casado, de estar namorando legal, de ter algum compromisso sério com alguém, a gente acha melhor sossegar, ficar admirando a obra que construiu ao longo do tempo. Isso é o que vale. O que passou, passou. Agora, sacanagem são as nossas mulheres entrarem no escritório, verem a gente escrevendo esse artigo no computador, ficarem indignadas com essas revelações e enfiar a mão na nossa cara, quebrando os nossos dentes. Tá vendo? É por isso que homem nenhum conta essas coisas. Para arrumar confusão à toa? Olha aí como a gente tá falando agora, sem os dentes da frente. Pior do que isso, foi a gente ainda ter que ouvir: E não me venha mais com esse papo de ponte! Por que você não veio nadando, hein?

6. O real motivo por que se separam

Alguns motivos para um ponta pé são perfeitamente admissíveis. E dá-lhe aquelas generalidades todas do tipo: "Sei lá, ando confuso sobre o que eu quero, preciso de um tempo sozinho para pensar na minha vida". A despeito do deslavado clichê da coisa, às vezes é isso mesmo que está rolando. Porém, em outras circunstâncias nossa motivação para o tuf pode ou não ser lá muito nobre (outra mina na parada), ou ser algo que irá nos expor de modo ululante ao ridículo. Tive uma namorada que era linda. Um belo dia, porém, algo nela começou a me inquietar. Sim, algo naquela formosura toda estava fora de lugar. Como um piano Steinway & Sons com uma única tecla desafinada. Aliás, duas. Explico-me: nesse tal belo dia comecei a me dar conta de que não conseguia olhar para os seios dela sem sentir um irresistível impulso de ficar vesgo. Seus seios, embora espetaculares, davam uma leve impressão de estrabismo, de frita-o-peixe-evigia- o-gato. Um detalhe que seria absolutamente irrelevante se eu não tivesse compulsão de mimetizar os defeitos alheios. Sim, eu sou daquele tipo que, se tem um fanho por perto, começa a falar fanho também. Se vejo algum manquitola, inconscientemente começo a arrastar a perna. É involuntário, claro, eu não seria calhorda de tirar sarro de deficientes físicos. Mas é assim que é. E olhar para os seios vesgos da minha namorada me dava a compulsão do estrabismo. A coisa chegou a um ponto insuportável e tive de sair fora. Lógico que não confessei o real motivo do tuf, não queria passar ridículo. E o que foi que eu disse? Oras, que ela estava gorda, que a família dela era um saco, que eu simulava orgasmos e que, sim, que dera puladinhas de cerca em nosso namoro.

7. Que já broxaram

(afinal, broxar é humano), poderá com isso conquistar sua confiança e somar pontos preciosos para abrir a porta desse coração machista machucado, o que, no final, é o objetivo do jogo. Os dois ganham!"


8. Que elas acordam feito o belzebu de feias.

"Despertador, sol na cara, acordo ao lado da moça. Namorada, mulher, caso, desconhecida - não importa. O corpo demora para acordar seus sensores, e meu único sentido pleno, ativado por um despertador nervoso, é minha audição. Ouço um bom-dia de uma voz desconhecida. Opa-dormi ao lado de uma princesa de voz cálida e, na primeira hora da manhã, tenho meus tímpanos invadidos por uma rouquidão gutural de Monstro do Pântano. Sento na cama, ela também. Até aí tudo bem, tá tudo certo-penso-charmosinha com essa voz rouca. Encaro a fera, olho no olho e, dessa vez, é meu globo ocular que se espanta. Cadê as bochechas rosadas do dia anterior? O lábio volumoso de brilho úmido? E o cabelo... será que no meio da noite um Katrina qualquer arrasou meu apartamento e não me dei conta? Caramba, eu tô desconfiado... Mas vamos em frente. Ganho um sorriso bonito, preguiçoso e encantador, seguido de um "dormiu bem?" Façam a experiência, se duvidam dos fatos. Antes de dormir, comam uma bonita e cheirosa rosa vermelha, pétala por pétala. Não adianta. Na manhã seguinte, minha amiga, antes da masturbação que é a higiene bucal, se a senhora ousar falar no raio de ação do nariz do seu homem ele será metralhado por uma experiência olfativa nada agradável. Audição, visão, olfato. Dos meus sentidos, dois ainda não foram roubados. Vejo que minha musa da vez começa a se inclinar e um outro sentido desperta em mim, um que eu nem sabia que existia: o sexto, a intuição, que me diz: "Alerta! Alerta! Beijo na boca! Beijo na boca!". Fecho os olhos e encaro a fera. Tento me iludir com a idéia do selinho. Mas não, mal acordo e já sou sufocado por um beijaço de língua. Boca seca, rançosa, amanhecida. Pelamordedeus! Deixo rolar por um tempo e me esquivo cheio de sutileza, levantando da cama numa disposição matinal impressionante. Espreguiço enquanto ela vai até o banheiro. Sinto falta, sei lá, de um dos sentidos. Isso, o tato! Na velocidade do meu pensamento carente ela pára no meio do quarto e vem em minha direção. Braços abertos, sorriso na cara, mulher. Me abraça forte e vejo durante a carícia irresistível que o melhor dos sentidos é aquele que faltava, justamente. E, durante o abraço, sinto o cheiro, ouço a respiração, sinto o gosto da nuca e olho para dentro de mim mesmo. Bom-dia!"

9. Que pensamos cobras e lagartos da família dela.

"Tem a matrona que aparece de surpresa na casa do namorado da filha - porque o "bebê dela" está com uma febrinha de 37,20C, tem o primo que vem do interior para subir ao Corcovado, a prima solteira que está sem companhia para ir ao cinema, o sobrinho que quer ir ao zoológico... Sim, podemos pensar, nem que por poucas vezes e em momentos extremos, cobras e lagartos da família de nossa companheira. Mas dá para tentar melhorar o problema, criando regras... No meu caso, criei a "regra do programa-de-índio". Eu tinha um acordo com minha ex, em que qualquer um dos dois tinha direito a dois (só dois mesmo!) pedidos de acompanhamento em programas que o outro não gostaria de fazer por ano!!! Poderia ser batizado do neto da vizinha da sogra, open-house da madrinha da cunhada, o que for: duas vezes por ano eu ia, me esforçando ao máximo para ser agradável enquanto na minha cabeça eu arrumava outra ocupação, seja lá qual fosse. Agora, gastou as duas, já era. Dava um alívio danado poder negar ir junto; afinal, foi acordado e sacramentado. A quantidade de pensamentos "reptidianos" em relação à família dela caía que é uma beleza! Mas cuidado, isso implica deixar a gata ir sozinha nesses tais programas. Se o cara é ciumento pode criar répteis de outro tipo na cabeça, até mais peçonhentos. Fazer o quê? O jeito é tomar o nosso antiofídico..."

10. Quanto ganhamos

"Desde pequeno minha mãe me ensinou uma coisa: "Nunca fale para sua mulher quanto você ganha". É verdade que minha mãe adotou a mesma estratégia comigo. Até hoje não sei quanto ela ganha. Mas em relação ao homem não dizer para a mulher, acredito que tem certa razão. Elas são mais compulsivas do que a gente, gastam desenfreadamente na maioria dos casos. Tudo bem que hoje em dia estão no mercado de trabalho. Porém são capazes de gastar o dela e o nosso. Por outro lado, muitos homens não gostam de dizer quanto ganham porque se a mulher souber, acaba entendendo que a conta do jantar muitas vezes é paga com o limite do cheque especial ou com um cartão de crédito pra lá de estourado. Eu de compulsivo e gastão não tenho nada. Sou o tipo de cara que dá o CD preferido de presente de aniversário para um amigo só para pedir emprestado e que só namoro moça que racha a conta. Pensa o quê? E o interessante seria que dinheiro fosse um assunto mais "light", que fosse conversado com o despojamento que tratamos temas como futebol, novela e outras amenidades. Acredito que nossa relação com o dinheiro é complicada porque falamos pouco de dinheiro. Pois é, como você viu, sou um cara econômico até nas palavras."

fonte:amor e sexo

9 comentários:

exoticlic.com disse...

nós mulheres somos complicadas mas vcs pela mor de deus depois de um casório nós mulheres precisamos de um manual de paciencia e sobrevivencia kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Muito bom o texto, achei que só eu tinha fingido gozar!!!!
Eu tive uma namorada que começou a ter tiques, parecia o Golias, era linda mas... eu ainda avisei esse seu tique está me irritando, pior me broxava.
E por sorte minha namorada acorda linda!!!

Nica disse...

Olha, vou te falar. . . quando eu digo pro meu namorado que estou com roupas apertadas ele sempre fala que eu to ótima, linda, gostosa. E é SEMPRE mentira, porque se a calça não entra a gente não pode estar linda. . .
Às vezes eu gostaria de ouvir simplesmente um: "amor, se sua calça está apertada pode ser que você precise emagrecer 1 ou 2kg, mas para mim você está ótima. Se achar que precisa realmente emagrecer eu te ajudo."
Pronto, será que eu exagero?

Arthur disse...

hahaah

muito bom cara, bom mesmo.

[]'s

flavio disse...

faltou nao dizer nos homens somos os caras.

alcb disse...

O problema de ser casado é se casar com a pessoa errada, o resto é suportável.

Anônimo disse...

Nossa, achei que ia encontrar alguma novidade! Se vcs homens não contam apenas isso pra gente, que bom! Então não precisamos descobrir nada, pq isso que está no texto nós ja sabemos! Qual mulher não sabe que td homem já broxou na vida? que odeiam calcinha bege?a usamos pq dependendo da roupa não usaremos uma preta mostrando a dita cuja há uma esquina de distância, só pq o tesão do bonito vive no mínimo do relógio e broxa poe este mero detalhe. Afinal, cueca frouxa na bunda é horrendo,listradinha? pavorosa! vcs adoram, usam e o tesão da gente aguenta! Pior é que não há desculpas para usarem isso, é pura falta de gosto mesmo!
Que acordamos horríveis? nem precisa falar, temos olhos tbm e sabemos que certas coisas são iguais para ambos sexos : a biologia não os poupou dos olhos inchados, da boca seca, azeda e torta pra um lado e da voz de ganso resfriado (pelo menos não nos coçamos fazendo caretas feito macacos) Portanto, basta olhar para vcs de manhã, que já teremos idéia de como estamos.
Quanto ganham, qqlr mulher observa isso, que bobagem, acha mesmo que somos tão alheias a detalhes (logo nós, campeãs dos detalhes)
O número de parceiras, podem contar a vontade! é uma raridade mulher que se preocupa com isso, geralmente é homem que rotula se a parceira é pra transar ou pra casar por esse parâmetro ( e por isso vivem escutando mentira da gente). Essa insegurança de que o numero de parceiros pode levar a uma comparação do outro, onde possivelmente pode ser prejudicado, é quase que exclusivamente masculina! Preferem quem transou pouco, a chance de serem considerados o melhor do mundo é bem maior! A gente tá bem mais evoluida nesse sentido...
Mas gostei do texto, só acho que ele reflete uma imagem tnt feminina qnto masculina já meio fora dos padrões de hj! Só mulher insegura pergunta a homem se ela tá gorda de 5 em 5 minutos, pobres carentes em busca de confete! Eu pergunto isso ao meu espelho e aos meus jeans, se eu decido ganhar ou perder peso, a opinião do parceiro não vai pesar em nada, se não gostou de mim mais robusta,que vá procurar um bambu, eu vou ficar do jeito que me sentir melhor, pronto e acabou!
Portanto, há coisas no texto meio fora do real da mulher moderna, decidida e independente...
Talvez vc ainda sonhe que a gente permaneça dessa maneira, realmente seria mais facil para vcs manterem o posto de rei da selva...
Mas a mesa anda virando a cada dia, amigão!
Mari

Marilucia disse...

Mrs Jones, você é incróvel, tava aqui folheando" seu blog e estou maravilhada, principalmente com seu ultimo post rs. Mas sobre este post não pense que nós, mulheres não sabemos destas coisas, vcs podem não contar, mas sabemos, rs.
Parabéns

Óculos de Sol disse...

kkkk é pura verdade isso aí!! muito bom!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments