12 de set de 2010

Meu coração precisa paixão se não bate pouco


Rita Lee tem razão “Olhando pro céu Impossível alguém se sentir sozinho”.

A noite ficou naquela de perspectivas e possibilidades. Levei a Anita de gancho para ver por trás dos bastidores ensaio dos modelos. Depois que conheci uma amiga da minha mãe, que a filha é dona de uma agência de modelos, agora não perco nenhum convite para estar lá de zoião na galera. Depois comecei a pensar que escolhi a profissão errada, e quem estava certíssima o tempo é a minha mãe. Ahahahah
A Anita não pensou duas vezes para aceitar o convite. No camarim era um zuando do outro. Eu tirava onda da cara dela dizendo:
- Tira os olhos viu? A maioria é menor de idade, e pedofilia é crime.
- ah Diego, olhar não arranca pedaço e nem é crime.
Depois foi a vez dela

- Diego, se finge de gay que aparece um monte delas aqui para você dá retoques nas peças.
- Ultima vez que fiz isso, não acabou nada bem.

Sei que de repente, entra uma mocinha linda, cabelos negros e a pele branquinha. Eu não conseguia disfarçar e não tirava os olhos. Fiquei sondando, vigiando os passos da moça. Até que aproveitei a amiga produtora passando perto, peguei pelo braço e cochichei perguntando quem era a tal moça. Ela disse que se chama Luisa, e já é veterana da agência para New Look. Ela desfila exibindo peças daquelas lojas cheias de frescuras. Ahahahah. Pedi a ela que me apresentasse. A Anita caiu na risada porque na hora da apresentação, estava a mãe da modelo e a irmã na cola. Anita me cutuca e diz:
- Faz cara de responsável!
Primeiramente puxei o saco da mãe da Luisa, passando mô Kaô na coroa. Daí, fiquei na espera do término do ensaio. E quando ela voltou para trocar de peças (roupas) e na frente de todos. Nossa! Eu vi a moça de calcinha e sutiã , e pensei “- Puxa, assim a expectativa do (debaixo da roupa) já perde a graça” Mesmo assim valeu a pena. Cada curva, pernas, bumbum empinado...E eu babando.

-Diego?! Fecha a boca, e disfarça. (Anita zuando)

A Anita descolou também. Ficou com um modelo loiro, ficaram no canto conversando (e eu de olho). Depois combinamos que depois do ensaio íamos para casa e se preparar para sair, curtir mesmo. Tive que passar uma conversa muito convincente na mãe da Luisa (ainda mais que me disseram que ela tem 18 anos, juro que a moça tem cara de 20 ou 25, deve ser a maquiagem não é? Sei que prometi que tomaria conta da Luisa, e que ninguém encostaria nem a sombra perto dela.

Cheguei em casa, fui obedecer o coração e ver se a estrela tinha retornado em alguma cauda do cometa. Pelo visto só na próxima passagem do cometa Halley. E nada, de ligação perdida no celular, nada de torpedos e nem emails. Peguei o celular e pensei “- ô vontade de ligar.” Mas a questão é: “sempre eu ligando, sempre eu?” agora não mais, se ela quiser, ela que ligue, e ainda vou deixar chamar bastante para atender. Entrei no MSN, e nada. Ah, ela deve está pelo mundo. E eu vou pro meu e agora.
Tomei banho e fui pegar Anita e o modelo, e por ultimo passei na casa da Luisa. Quando vi a moça saindo da casa com um vestido vermelho com traços pretos e cabelo penteado com dois palitões estilo gueixa. Arregalei os olhos. “ai Meu Deus! Só vou poder apreciar com os olhos mesmo. Ô maldade essa vida. Poderia ter meus 18 anos de volta essa noite.

Primeiro point foi no “TAJ BAR”, um ótimo lugar para um Happy hour. Depois fomos para mais distante da civilização. Parei o carro, coloquei um Cd com musicas diversos estilos, a Anita ficou um pouco mais afastada numa melaçao de beijos e agarramentos com o talzinho. E eu fiquei de babá sentado com a Luisa no capô da frente do carro olhando pro céu e conversando.

- Diego? Você tem namorada?
- Sabe que nessa altura do campeonato não sei se tenho ou não tenho. Porque ela sempre some, aparece, some...E você?
- Tinha até semana retrasada, descobri no Orkut que ele estava me traindo. E terminei com ele.
Pensei eu, “que manezão faz uma coisa dessas com uma gata assim?”
- Qual sua idade Diego?
- Olha pra mim e tenta acertar
- Hummm, não sei se vou acertar, mas pelo seu jeito deve ter uns 18 anos.
Eu dei uma gargalhada
- Sabia que é feio mentir idade?
Eu ri de novo e gritei pra Anita.
- ANITAAAAAAAAAA! Fala pra ela a minha idade, ela está achando que eu estou mentindo.
A Anita confirmou e ela reclamou dizendo que anda sem sorte até no amor. O que ela curtia traiu ela, e quando encontra é mais velho que ela. Eu falei que somos dois então no mesmo barco. “amores platônicos”. Agora hei de ter um amor platônico real. Ahahahha

Começou uma música. Corri pra traseira do carro, e comecei a cantar, gritar bem alto.

Doença de amor
Só cura com outro (cura mesmo, é batata!)
O meu coração precisa paixão
Senão bate pouco (bate pouquíssimo, sou dependente do amor)
Me disfarço bem
Cantando baixinho
Olhando pro céu
Impossível alguém se sentir sozinho (por isso que é bom se apaixonar)


Vou subir numa montanha bem alta, (bastou no meu carro)
Vou chorar, gritar, xingar até ficar exausto (ameniza a dor da saudade)
Se perder mais um jogo e outro amor
É sinal que a sorte me deixou em xeque-mate
Livre outra vez, no xadrez! (será?)

P.S: Deixando a Luisa em casa direitinho, na porta e esperando ela entrar. Ela estava quase entrando, e do nada volta correndo e me dá um beijinho. 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments