21 de jun de 2010

Porque mulher gosta tanto de dormir?




Alguem, algum cientista poderia me explicar porque mulher dorme demais?
Nossa, nunca vi como as mulheres curte uma cama (pra dormir né?) mais que os homens.
Todas as mulheres que conheci na minha vida dormem pra caramba. Inclusive minha mãe.
Ah, uma rapidinha:
Meu amigo ontem depois que tomou umas cervas falou assim: “Diego meu amigo, você sabe onde é o ponto G da mulher? Eu respondi. Daí ele me corrigiu. “- Voce errou! O ponto G da mulherada é (J), JOALHERIA!”
Eu ri.

Bem continuando. Conheço umas que podem até ir dormir cedo , as 9 horas da noite e acordar as 10 horas do outro dia. Nem os bebezinhos dormem tanto assim.
Levei uma bronca da minha mãe esses dias porque ela não quer que eu acorde a minha filhota (a de 6 anos) cedo. E por quê? Porque a minha princesa maior foi reclamar. Mas eu lá ia saber que criança curte dormir pacas? A mais nova (4 anos) acorda no mesmo horário que eu, daí eu achava que a outra estava demorando pra se levantar e ia no quarto dela e abria as cortinas. Pra que? “- Pai, tá ardendo meus olhos.” E se levantava com mau humor. Dizendo que ainda sentia sono. E ainda dizendo que a Irma faz barulho e não a deixa dormir.

Pois é, a maior é dorminhoca e preguiçosinha. Já me disseram que ela se parece muito com a minha ex. Já chegaram a perguntar isso algumas vezes. “- A sua menina mais velha se parece com a Juliana”. Pois é, principalmente em se tratando de dormir muito, não suportar claridade e barulho enquanto dorme.
Agora, quando a caçula acorda, tenho que ficar com ela perto para que ela não faça barulho no quarto e acorde a irmã. E eu que não me atreva a abrir as cortinas do quarto. Resultado? Ela acorda feliz e ainda me dá um bom dia com beijo. Ahahahha

Foi quando bateu aquela nostalgia de “PÃE”.  Lembrando quando a minha mais velha era neném . Minhas pequenas alegrias diárias têm me ensinado muito e ainda me dão lição de vida a cada dia que passa. Quando me lembro delas quando eram  minipessoinha que tentavam me abocanhar sem dentes e que, e quando eu sorria elas timidamente, escondiam o rostinho no meu colo . Eu dizia que elas eram as “princesinhas Babinha” Quando iniciava a dentição era uma babaçao geral em cima do papai aqui.
O tempo não dá tréguas. Parece que nasceram outro dia, já cumpriu o tempo de outra gestação e tenta, aos 9 meses, já davam os primeiros passos rumo a qualquer lugar. Eu dizia: “Aonde você quer ir filha? Tá com pressa, tá?” e filhota do papai  ria engraçada,  andava bamba parecendo bebinha.

Não vou me esquecer daquela mania  que elas tinham de “mastigar” a comida fazendo “huummm-humm”, repetindo, ao que me parecia, uma ótima tática que ensinamos sem querer ao dizer que o “papá tá muito gostoso, hum-hum”. E assim elas comiam fazendo muito barulho engraçado.
As princesas Baboninhas do pai e seus profundos olhos cor de mel. Saudade aquela paz dos dias ensolarados e chuvosos, das tardes preguiçosas dos fins de semana, das noites intermináveis de mamadas irregulares, dos banhos que molhavamos o banheiro, da cama que ficava sempre amassada. Toda vez que vejo a minha antiga poltrona do papai, eu tenho a imagem de um pai coruja de primeira viagem, com uma menininha deitada no peito dele e ele cantando suave pra ela dormir e afastar as coliquinhas que ela sentia. E quando eu ensinava elas a falarem. (papai). No dia que eu ouvi sem esperar foi um choque maravilhoso. Ouvir aquela voz de menininha descobrindo o mundo. Eu ensinei os primeiros passos e ensinei a falar “eu te amo”.

Elas estão crescendo, por mais que me chamem atenção e me dizem para não chama-las mais de bebe, eu repito que para o resto da minha vida elas serão sempre os bebes do papai. Escorrem lágrimas porque foi uma das mais bela sensação que eu senti em minha vida foi quando eu descobri que ia ser pai, mesmo que solteiro e sozinho, foi o presente mais lindo que Deus me deu.  
Agora estou olhando para o outro lado da poltrona, e vejo a cena quando eu me escondia e fazia surpresa aparecendo, ela se põe a engatinhar ligeirinha pra perto de mim, e eu fico parado, aguardando aquela minúscula gente chegar perto e abrir um sorriso grande, sincero, espontâneo, pelo simples fato de me ver ali.
Acho que isso é sinal que estou querendo pessoinhas minúsculas engantinhando pela casa. Vontade de ser papai de novo. ahahahah

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments