1 de mai de 2010

Além de um “oi”

Sempre é bom ler ouvindo...
Fui acordado pelo meu MP3 que tocou a nossa música “io Che amo”. Foi como um susto. Pois estava sonhando com você. Senti meu peito apertar, parecia um rolo compressor passando por cima. Aquele aperto foi aumentando que acabou por deixar meus olhos marejados. O tempo por aqui sem você anda passando tão rápido. Confesso que o  meu coração ainda continua a bater mais forte a cada dia. Preocupações surgem do nada como febre. Esse silêncio seu parece me açoitar.
O sonho foi assim...

Sonhei que ela (...) partiria. Parte de minha essência deseja que ela vá embora. E confesso que tê-la longe evitaria que me obrigasse a contar que a amava. Contar que a desejava tão forte quanto podia, que a imaginava do meu lado a vida inteira.

Eu sei que simplifico muito as coisas quando comento no “amor” – palavra simples demais para uma coisa tão complexa.

Voltando ao sonho.
O celular vibra. A mensagem é dela. Sempre assim, o jogo começa e termina rápido – é só o tempo de ler a mensagem dela  até o fim. “Pode passar aqui em casa agora para me ajudar com a mala? Beijos”. Do jeitinho dela, tão simples, tão delicada.
E algo me dizia que ela esperava alguma resposta. Uma única decisão.  E não seria uma simples ida, uma simples ajuda. Se ela tinha um motivo para ficar, eu daria esse motivo.


Interessante que nos sonhos, tudo acontece em questão de um piscar de olhos. Entao, peguei meu carro e em dois minutos estava lá. Pude ir notando no caminho, como toda a cidade parecia debochar de mim. Os Letreiros sinalizavam “Viva”, “Fique”, “Amor”. E até me deparei com uma propaganda que estampava: “Uma olhar pode fazer toda a diferença.” O amor e o destino – dois cretinos que estavam zuando de mim no sonho.
Quando ela abriu a porta, não tive dúvidas de que tinha que impedi-la. Lá fora, começava a chover. Ela abriu um sorriso, aquele sorriso como da primeira vez que eu a vi. Jamais vou esquecer. Assim que eu vi a (...) tanta coisa ocorreu aqui dentro. Ouvi sinos badalando. Ouvi uma voz forte vinda da minha alma aos gritos “é com essa mulher que vou me casar!”

As malas no chão, a passagem aérea na mesa, a bolsa de mão arrumada. Tudo estava orquestradamente perfeito, conforme o jeitinho dela em organizar malas para viagens. Ela é expert nisso. Julguei-me incapaz de terminar com a perfeição.
Ela me disse algumas poucas palavras, das quais não me lembro. 
Ela disse:
_ Você está pronto para descer com as minhas malas?
Eu: Não.
E, antes que aquela cara assustada pudesse falar mais alguma coisa, eu a tomei pelas mãos, a envolvi nos meus braços, apertei pelos seus quadris e a beijei. Simples e forte como a chuva.
E minha alma parecia se diluir à dela, ali mesmo.
As palavras dela se perdendo em chuva, passagens, mudanças de planos. Minha atitude se perdendo na vida dela.

Até que...
Acordei conforme tinha relatado ali no inicio.
Essa dor ainda me incomoda até agora. Chego a pensar em premonição.  Vocês nunca sentiram aquela angústia, tipo assim, apertar o peito, parecendo que o coração está sendo esprimido?
Será que...Ela se libertou do nosso amor? Será que, não faço mais parte da vida dela? Ela me esqueceu? Ou a pior de todas...Será que naquele mesmo instante do sonho, ela se encontrava em outros braços e abraços.
Bem, o destino sabe o que faz. Eu sei o que sinto. Posso garantir que esse amor daqui de dentro jamais vai acabar. Mas não posso ficar a vida toda esperando que um orgulho de onça acabe. Ou que ela volte de Marte e entenda que ela também errou.
Já estão pensando que eu amo algo impossível e que sou infeliz. Se eu vivesse atrás de amores impossíveis, não teria duas filhas né? NÃO É? Certeza que elas não foram de inseminação artificial, tá? Hahahahha.
Desculpe essa ultima parte, é que não resisti depois de um comentário que li por aqui. J
Sobre esse incomodo no meu peito. Qualquer dia terei a resposta de confirmação do que se trata.
A única hipótese que eu tento nem se quer imaginar, é que algo de ruim ocorreu com ela. Porque aí sim, eu não me perdoaria jamais por não ter estado ao lado dela em um momento como esse. Sabe porque? Eu  prometi que cuidaria dela. E que não deixaria ninguém e nem coisa nenhuma ousar a tocar um dedo nela. E confesso também que, morro de medo que algo  aconteça. Porque ela tem um probleminha de saúde. E isso me deixa até pirado. Sempre penso que é aquele problema na perna que esta dando trabalho, ou ...melhor nem pensar.


P.S: Essa falta de ar. A luz quebradiça se perdendo, me desolando. Não mais saber quem sou ou ser você? Tanto faz. E voce faz falta. Olho fechado para tentar enxergar o além. Além de um “oi”, além de uma atitude. Palavras que se misturam a gestos, cheiros, toques; mas não se perdem. Ecoam no abismo inexistente entre nós dois. É tudo e mais nada. Te amo.

11 comentários:

Principe Encantado disse...

Forte hein?
"Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos."
William Shakespeare
Abraços forte

joana disse...

Diego
Ainda bem que foi um sonho!...
Mas será que esse sonho é um aviso?...Voce está tratando bem do seu amor?...veja lá!...não deixe que esse sonho se torne realidade...
beijnhos
joana

Josy Nunes disse...

Oi,
Di,
eta home complicado! Poderia ter evitado todo esse pesadelo se tivesse falado cinco letrinhas mágica t e a m o!
Adoro esse seu jeito narrativo de ser: emocionante, interessante e super envolvente...beijão no seu coração, bfds e fica com Deus

Valéria Braz disse...

Dieguito apaixonado....já pensou que o sonho pode querer dizer pra você deixar o orgulho de lado e procurar por ela?????? e viver de uma vez tudo o que tem que viver deste amor?
Mas quem sabe você não quer descobrir isto não é?
A vida é muito curta amigo... e o orgulho apenas a torna ainda menor...
Beijo no coração

Juℓi Ribeiro disse...

Adorei!
Belo texto.
Um abraço.

Eninha Campos disse...

Diêgo ,
recebo diariamente vaaaarias coisas via e-mail de conhecido e desconhecidos .Já me perguntei por que essas pessoas não fazem um blog ?!
Bem ,isso é outra história . Fui buscar uma e prometo NUNCA mais fazer isto porque sei muita gente não gosta , prometo ! Juro!
Essa historinha cabe aqui.

Conta-se que, em algum lugar da China, havia um sábio ancião que decidia questões conjugais. Era ele quem abençoava os casais que queriam se unir e orientava os que estavam se desentendendo, dizendo-lhes se deveriam ou não se separar.

Certa vez, o ancião foi procurado por dois jovens a quem havia abençoado havia alguns anos e que agora falavam em separação. O sábio, percebendo que os dois se amavam, não viu motivo para que desfizessem a união, mas não conseguia convencê-los disso. Então, presenteou-os com uma planta e disse:

— Esta é uma planta muito sensível. Vocês devem deixá-la na sala e, quando ela morrer, poderão se separar.

Assim foi feito: o casal colocou a planta no centro da sala e ficou aguardando “ansiosamente” a sua morte.

Certa madrugada, ambos se flagraram com regadores em punho, cuidando da planta. Naquele dia, amaram-se como nunca.divorce

A planta sensível era, na verdade, a relação dos dois. O amor era forte o suficiente a ponto de acordá-los em plena madrugada. Mas então o que estaria ameaçando aquela união? O Orgulho.

O orgulho nos impede de pedir perdão. O orgulho não nos deixa perdoar. :)
OK ? beijinhos

* ƬℋคƬคℓyScคℓ * * Scaldelai * disse...

Meu querido amigo!
Vá atrás desta mulher e cuida dela como prometeu um dia...
Talvez este sonho seja para vc ir procurá-la porque está precisando de vc Di...

Vc só coloca músicas que amo!
Eu ouvi muito Roxete da infância para a adolescência...

Beijossssss...............

rebloggando-requeri disse...

eu não liguei o ouvidor que vc pos ali, no início, pq eu tava escutando carpenters ... seja quem for que toca aqui, seria uma heresia desligar a karen carpenter ... né não???
pois então, e eu fiquei pra ler, justamente, pela sua frase ... Sempre é bom ler ouvindo... é o que eu mais faço, aliás, faço, absolutamente, tudo, ouvindo.
vc foi no assadeira, carregou de lá a receita de tortilla, eu vim aqui e nem escutei a sua canção. depois eu ouço, pois, agora, quero agradecer. beijo.
aaaaaaaaaaaah!!!!! adorei o texto.

Sumie disse...

Olá Diego,texto bem profundo,estou achando que o subconciente,está mandando um recado através dos sonhos,para vc deixar de lado o orgulho e procurar ela,para viver essa linda história de amor.

Sissym disse...

Eu já tive alguns sonhos que parecem reais, que parecem premonições, que não dá vontade de acordar. Quando falamos de amor então... seria muito bom embarcar e nao acordar tão cedo.

Jackie Freitas disse...

Olá Diego!! Bom, pelo horário pode perceber que não comprei tâmaras...rs... Amigo, não sei dessa tua história com a (..). Sabe que entrei aqui há pouco tempo e tenho pego o bonde andando desde então. Tento sentar na janelinha, mas o bonde sempre está muito lotado, com passageiros que o pegaram bem antes de mim...rs... enfim...você pode (se não for te causar qualquer desconforto, claro) me contar resumidamente o lance? Por que vocês se separaram? É um amor correspondido, platônico, fictício, real??? Por que ela não te dá uma chance? Você parece ser um ótimo homem. Enfim, amigo...só queria entender melhor essa história, mas sem problemas se não quiser comentar, ok?
Super beijo, fique em paz e com Deus te iluminando sempre.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments