3 de jan de 2010

O silêncio irrita na hora certa.


Sabemos que mães (mãe de verdade) sempre vão se preocupar com seus filhos.


Agora eu imagino como é barra ter sogra nessa vida. Tipo aquelas preocupadas com seu filho queridinho e guti guti.


Soube que minha mãe conversou sério (pq ela não é de brigar) com a mãe das meninas. Falou que mulher centrada leva o homem adiante, não sendo a vida do homem vai pra trás.


Eu não achei isso admissível.


- Mãe, porque você foi ter esse tipo de conversa com ela?


- Meu filho, você pensa que eu sou cega? Que eu não percebo as coisas no ar? Eu venho notando suas saidinhas e percebi que ela sai logo em seguida. Venho percebendo que meu filhote anda emagrecendo, abatido, e até chega com essas coisas aí grudadas no pescoço. E por falar nisso, deixa eu ver o que é isso... (ela puxa o salompas do meu pescoço)


- puts, ai mãe, não faça isso. E desde quando eu fui gordo? Sempre fui assim.





- JUNIOR, que manchas roxas são essas? E que negocio é esse branco com cheiro de gelol? E porque anda agora com a cabeça assim que nem pode mexer o pescoço? Que pouca vergonha é essa?


- O cara da farmácia me disse que esse salompas é bom pra torção, distensão e sei lá mais o que.


Daí minha mãe mexe nas minhas costas e eu começo a xiar. Ela vê certos arranhões.


- Meu Deus! Meu filho você anda brigando na rua? Onde você anda se metendo?


- Ah mãe, não enche. Eu nunca fui de briga e a senhora sabe.


- Eu não creio que é o que estou pensando.


- ai mãe, é isso mesmo (eu fazendo cara de paisagem)


- vocês brigaram ou fizeram sexo?


- bem, inicialmente brigamos né?




A historia da briga é que, a Beatriz queria saber por que depois da virada, eu fui deixar a Leila no hotel e só voltei na hora do almoço. Daí, eu fiquei mudo, e ela deu por entender que eu tinha transado com a Leila, daí por esse motivo também, num piso mais os pés naquele motel na rodovia dos minérios. Porque fiquei famoso lá ahahah. A Beatriz quase me acerta com o abajur, e depois quebramos a cama, e não foi brigando. Sei que quando abrimos a porta, tinha meia dúzia de pessoas com cara de espanto olhando pra gente. E o gerente me chamou né? Tive que pagar o que foi quebrado. E depois ele me perguntou: - Cara, que tipo de sexo foi aquele? Os gritos, gemidos se ouviam la na recepção. E aviso logo que teve gente com celular ligado gravando a barulheira infernal que vocês dois fizeram, provavelmente estará no youtube. (eu fiquei preocupado demais quando ele falou isso. E se no motel tiver aquelas câmeras escondidas e registraram tudo? MILASKEI)


Eu paguei e saímos de la rapidinho, porque eu não agüentava mais ouvir o zum zum das pessoas “olha, la vai aquele casal do sexo selvagem”


“ai como queria que eu marido fizesse algo assim picante comigo”


Voltando ao dialogo:


Minha mãe viu os arranhões e ficou pasmem.


- Junior, acho bom rever essa situação. Essas mulheradas querem acabar com você, isso sim.


- Que nada mãe, pense bem, foram 5 anos que a coitada tava sem nenhuma pimbadinha. Daí descontou né? E nesse desconto me deixou torto assim desse jeito.


- Filho, me poupe dos detalhes sórdidos.





Bem, se me perguntarem se quebramos a cama fazendo canguru perneta, ou Kamasutra ou tântrico... Não foi nenhum desses... Foi a lá Diego mesmo. Fui inventar e incrementar posições... Me ferrei.


Ainda me preparando para levar monte de tapas da namorada que está chegando amanhã. E ainda bem que o pescoço está quase sarado. E estarei pronto para fazer qualquer posição, até o tamanduá africano.





P.S: Quebrado, torto, porem feliz. ahahahah



4 comentários:

Luísa disse...

ahahahahah
Ai Diego, tu ainda me matas de tanto rir! Mas tu vais morrer primeiro... ai vais, vais! ahahahha

Beijos
Luísa

Isabel Ruiz, disse...

Safadinho!... kkkkkkkkk
Olha só o que uma mãe preocupada, interessada no bem estar do filho é obrigada a aguentar. tsc tsc tsc, assim não dá pra ser feliz. rsrs
Eu sou mãe, tenho 2 genros e 1 nora e num caso como esse, acho que eu ia rir muito. Tenho um genro louco de pedra... Você acredita que ele está na Espanha e eu aqui no Brasil e ele quer que eu vá morar lá? Eu heim, vou mandar internar. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Beijos
Bel

Geraldo disse...

Olá Diego,

Não devia mas eu ri desta situação... mas para quem gosta de viver perigosamente, é aceitável...

Até a posição do tamanduá africano (hein?)

Abraço

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Olá amigo Diego, danadinho hein. Amigo aproveita bem a vida que ela é uma só. Adorei sua histíria. Toda mãe se preoculpa com seus filhos, comigo acontece o mesmo, me preoculpo demais com meu filho e olha que ele não dá tento trabalho assim.

Abraços.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments