8 de out de 2009

Samuca, para sempre em nossas vidas.


Como não lembrar a primeira vez que vi esse anjo?


Eu estava dirigindo pensando na vida. Nos casais de hoje em dia. Cito sobre os casais, porque um casal de amigos meus, estavam passando por uma turbulência no relacionamento deles. E conhecendo bem os dois. Eu sei que a solução seria fácil e possível.
Até que eu vi um panfleto sobre doar órgãos, salvar vidas e tals. Só que, não fui procurar nada relacionado a esse assunto. Eu fui procurar ADOÇÃO DE CRIANÇAS. Me informei e peguei o endereço.
E hoje em dia o cadastro para adoção é rápido. O que é demorado é esperar a decisão deles, receber o SIM. Fiz o meu cadastro. Eu perguntei onde estariam as crianças, onde elas ficam, coisas desses tipo. E pedi que me levassem até elas. Assim que entrei no abrigo, eu vi muitos bercinhos, caminhas e algumas já andando. Fui andando e passando por eles e olhando cada um, e prestando atenção no que a assistente social ia falando. Até que parei diante de um bercinho e vi um menino com o olhar tão triste. Eu parei e fiquei observando ele, assim que ele me viu, fixou seu olhar em mim. Nesse momento senti como se tivesse vendo pelos olhos dele. Eu vi um apelo. Um apelo de vida.
Ele tinha poucos meses de idade, a mãe tinha abandonado há poucos dias. Como eu sabia que minhas chances para adota-lo seria difícil, porque não sou casado e já tenho duas filhas. Mas sai de lá correndo e procurei aquele casal de amigos. Falei que eles adotassem a criança, seria uma alegria pra família toda, mesmo eles já tendo 3 filhos. Mas tem condições para acolher mais um na família.

E eles toparam. E vocês tinham que ver a cena. Assim que eles viram o menino, se apaixonaram. E já foram logo dizendo – Vamos escolher um nome.


Eu dei meu pitaco. – Que tal SAMUEL?
Eles concordaram. E foram tratar das papeladas, aquela burocracia toda. E conseguiram.
Foi uma festa a chegada do Samuel em casa. O quarto dele estava a sua espera. Ganhou bastante presentes.
Ele era difícil de sorrir, mas quando o tio aqui pegava ele no colo, eu dizia fazendo caretas: - Samuca! Vou te chamar de Samuca. E ele sorria. Eu chamava a todos pra ver ele sorrindo. Era um sorriso lindo. 3 meses depois, Samuca apareceu com uma gripe, parecia ser coisa boba, mas não, tratava-se de broncopneumonia. Fez tratamento, mas não ficou bom. Ele não conseguia dormir, vivia cansadinho. Até que os médicos perguntaram o histórico hospitalar da mãe e do pai. E explicaram que o Samuca era adotado. E dei idéia de irem procurar saber sobre a genitora dele. Pois é, souberam que ela é uma viciada em crack, e mesmo grávida fazia uso da droga, e o menino já tinha nascido com o problema por causa disso. Pense no ódio que eu senti. E para ainda dar mais raiva, ela está grávida de novo. Pois é, uma menina que ela já pensa em abandonar, mas os médicos disseram que a criança nem vá chegar a nascer. E se nascer, vocês já imaginam.
Voltando ao caso do Samuquinha. Ele ficou muitos dias na UTI. Sérgio e Shirley ficaram esses dias ao lado dele revezando, dando carinho e muito amor. Até que ontem, o anjo não resistiu mais e subiu ao céu. Ele faleceu no dia 06/10. O enterro foi ontem. Eu não fui no velório porque eu já tinha avisado que eu queria lembrar do Samuca Vivo, e não morto. Mas fui no enterro. Eu tinha que dar meu ultimo adeus a Samuca. Fui o ultimo a chegar no enterro. Mas explico. Eu fui o primeiro a encontrá-lo no abrigo. Eu queria ser o ultimo, pra ter o meu momento com ele. Eu cheguei a ter uma crise de culpa em ver meus amigos inconsoláveis, tristes. Mas o Samuel me fez pensar diferente. Ele mudou a vida daquela família. Meus amigos iam se separar, hoje eles estão mais unidos do que nunca. E foi no amor e na dor para aprender que, temos que amar, e amar muito. Porque a vida é linda e curta demais para ficarmos nessa de intrigas e brigas bobas.
Eu vou sentir falta do Samuca, o seu aniversário de 1 ano seria agora dia 15/10. O tio aqui estava se preparando pra fazer ele sorrir muito chamando ele de SAMUCA.
Ele é e sempre será inesquecível. Samuca passou pouco tempo entre nós, e nos deixou lições de vida, e principalmente AMOR.
Adeus Samuca, nos encontramos por aí no céu, e se prepare, vou chegar chamando você de SAMUCA!!!!


P.S: vocês pensam que eles desistiram de adotar outro? Não , estão esperando outra oportunidade. Dessa vez, o Mr.Jones aqui não quer ir olhar o abrigo das crianças. Meu coração ainda dói, vou entrar la e vou procurar pelo Samuca, e sei que ele não estará lá.
P.S: terminei essas linhas com lagrimas nos olhos. Mas também com esperança que, a onde o Samuca está, ele está feliz, sem dores e sorrindo pro tio aqui.






11 comentários:

Dri Viaro disse...

Só Deus pra consolar o coração dessa família, mas sabe Diego Deus tem um propósito pra tudo na nossa vida, e com certeza o do Samuca era de unir novamente essa família, por isso nem pense em se culpar por nada, pois ele com certeza levou muita alegria, vc tem um coração muito bom :)

Joselito disse...

Cara, realidade triste. Ainda bem que a persistencia faz a diferença.

Altemar Rocha disse...

O Samuca teve uma familia de verdade e foi amado.
Isso só aconteceu por causa de vocês.
Agora ele está bem e que Deus os conforte neste momento de saudades.
Abs.

Principe Encantado disse...

É amigo o peso da saudade talvez seja o mais difícil de se carregar, mais como sempre penso, andamos com o que podemos e tropeçamos com o que não podemos carregar, mais a vida sempre continua e temos de acompanhar, Deus nos dá na medida que aguentamos pode estar certo.
Abraços forte

Beta disse...

É...
Não dá para ler sem chorar...
Emociona mesmo!
Mas sabe, talvez a missão desse pequeno anjo fosse trazer amor novamente a esse casal e partir.
As estradas de nossas vidas são assim, incompreensíveis para nós, simples mortais!
Eu gostaria muito de adotar um pequeno tb!

Bjkas

LL disse...

É uma história que tinha tudo para ser feliz, mas não foi.

Lamento muito Diego. E sentimentos de culpa não devem existir. Afinal o casal está unido e, quem sabe, quando esta dor aliviar, eles poderão pensar em adoptar de novo?

Grande abraço
Luísa

exoticlic.com disse...

eu não sei se temos uma missão
creio que sim mas isso é apenas um traço em nosso destino acho que todo o resto atraimos pra gente e seja como for acumulando falhas ou coisas boas qualquer coisa boa ou ruim sempre acrescenta algo em nossa vida é só procurar sem a cegueira do pessimismo

Sandra F. disse...

Puxa, é emocionante mesmo. Eu vi como você estava péssimo ontem com essa história.
Pense que você ajudou o Samuca a ter carinho e amor de verdade como deve ser. Os últimos dias dele foram ao lado das pessoas que o amavam, ele sentiu isso certamente. E se Deus levou, foi porque é melhor assim, agora ele de fato não sente dores, virou anjinho.
Pra quem fica resta a saudade, mas ele está bem, está nos braços do Pai. E também acredito que onde ele se encontra agora, está satisfeito com a missão cumprida de ter fortalecido os laços de união dos pais que o adotaram como filho.
Beijos.

Crista disse...

Só pode avaliar o tamanho dessa dor,quem já passou por isso!!!
Ainda bem que SAMUCA antes de partir encontro pessoas tão maravilhosas!
Terá lindas lembranças aqui da Terra!

Vera disse...

Que história linda!...linda e triste, fiquei emocionada. Deus te escolheu para dar um novo rumo em muitas vidas...uma missão que foi cumprida, meu caro amigo. Samuca se foi feliz, os teus amigos estão em uma relação mais fortalecida pelos laços do amor. Eu e o Samuca faríamos aniversário no mesmo dia mas o céu vai comemorar o surgimento de uma nova estrelinha!
Beijossss

Alê disse...

Tenho um bebe de 7 meses... Nem preciso dizer que me debulhei em lágrimas... mas que dom é esse? Num Blog vc me mata de rir e no outro de chorar...rs Brincadeiras á parte, Samuel tão pequeno, foi capaz de devolver á família o foco e o sentido dessa união: o amor. Cumpriu sua missão e vc, querendo ou não, foi instrumento decisivo para tudo acontecer...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments