28 de jun de 2009

A historia por trás dessa música.

Interessante ler ouvindo a música.
video

A história dela, a minha e que poderia ser a sua.

Esse será uma história traduzida em letras de uma música.
Não tem como ouvir essa música e não lembrar um fato que marcou muito. Parece que a música se transformou um pouco na personagem da história. Uma amiga que conheci há muiiiiiiito tempo atrás em Curitiba, e vesti o texto com essa música para criar o post.
Eu considero um processo mágico cada vez que ligamos a música a um fato, uma pessoa ou situação. Vejo como a música capta toda a intensidade do momento. Seja do próprio sentimento, ou do sentimento de uma pessoa próxima ou até mesmo distante. E acredito que seja por isso que nós nos sentimos tão protagonistas de certas músicas.

Esse texto foi inspirado em um acontecimento por volta do ano 2000. Há pessoas que se identificam com a música. E eu conheci uma que, quando essa música estourou nas paradas de sucesso, ela escutava tanto, mas tanto, que até irritava quem estivesse perto. Essa amiga era aquela tipo esquisitona, se vestia diferente do resto da turma, tinha uns papos que eu como amigo fingia entender e entrar na dela. Ela vivia dizendo que eu era o melhor da turma porque a compreendia. (eu tentava né?). Ela tocava muito bem guitarra, e vez ou outra convidava os amigos para ver a turminha dela tocando na garagem da residência dela. Quando surgiu na Fm a música do grupo “4 Non Blondes” que é uma banda de rock alternativo, norte-americana, formada em 1989 em San Francisco, com Linda Perry, a música What's Up?.
Uma parte da tradução
“Vinte e cinco anos e minha vida está imóvel
Estou tentando subir aquela grande colina de esperança
Por um destino
Eu percebi rapidamente quando soube que
Aquele mundo era feito por esta
Irmandade dos homens
Seja lá o que isso signifique.”
E sendo bem sincero, nunca vi nada com nada na letra dessa música. Sem nexo e sem noção. Achei tao sem sentido. Mas jamais poderia dizer isso a ela. Pois é, aguentava ela cantando essa música o tempo todo, era no som do carro, era no violao na mesinha do bar, era na casa dela. Até que um dia eu falei que tinha enchido de ouvir. Nossa, aí que a moça realmente abusou da minha paciência, até na secretaria eletronica do telefone residencial era essa musica. Pois o pior ela ainda estava por fazer com essa música.
Noite do dia 17 dezembro de 2000(meu aniversário) eu tinha ido dormir na casa de uma amiga porque era mais próximo o local e eu estava super cansado. Tínhamos saído na noite de sexta e retomamos de volta para casa as 19:hrs da noite de sábado. E capotei na cama. As 23:00, parecia que eu estava sonhando com a tal música, e me encontrava tão cansado que nem liguei. Só que, a minha amiga me cutuca e diz para que eu me levantasse e fosse olhar da sacada o que ocorria lá fora. E eu ainda sonolento, morrrrrto de sono, me levantei tonto e vesgo e fui ver. MEU DEUS! Era a doida da minha amiga, em cima de uma caminhonete com a turma dela tocando e cantando essa música. Nooooossssssa! Percebi que ela era mais doida que eu imaginava. Cantou igualzinho a vocalista Linda Perry. E foi um presente de aniversário diferente. Perdi contato com essa amiga desde 1998. Não sei dela, mas quando escuto essa música, a sensação não é mais a mesma de anos atrás...Incrível como ser humano muda. Eu odiava a música, hoje em dia acho legal. ahahahha

Um comentário:

Anônimo disse...

Diego Brad Pitt do Brasil.Pelo que andei lendo uma postagem sua sobre adotar crianças, você realmente estás parecendo o Brad kkkk. Já soube que ainda estas a procura da sua Angelina Jolie.
Casei com o Fred que fazia parte do nosso grupo de friends nas baladas.
sobre o post,não acredito que não curtia essa música. Eu abafando achando que você amava. kkkkk.
Esperando pro churras aqui em casa. Já falei pros meninos que vao conhecer o tio doidão Diego. O seu Xará é terrivelmente arteiro.
beijos
Sansara

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Intense Debate Comments